Quase 142 mil famílias podem receber vale-gás

Cezar Negreiros

As 141.950 famílias acreanas que estão inscritas no Cadastro Único (Cadúnico) que vivem em situação de vulnerabilidade social, aguardam com a apreensão as orientações do Ministério da Cidadania para que possam ser contempladas com o vale-gás. O auxílio deve ser pago as mulheres chefe de arrimo, pois o Projeto de Lei n° 1.374/2021, foi sancionado pelo presidente da República, Jair Bolsonaro.

“Por enquanto, não sabemos quem vai gerir o programa do vale gás no Estado”, observou a coordenadora estadual do Programa Bolsa Família, Lidiane Moreno.

Inscritos no CadÚnico devem ser beneficiados com vale-gás

O vale Gás dos Brasileiros contemplará às famílias inscritas no CadÚnico, com renda familiar mensal per capita menor ou igual a meio salário mínimo, inclusive quem tenha parentes contemplados no Benefício de Prestação Continuada (BPC). Cada família incluída no programa vai receber, a cada bimestre, um valor monetário correspondente a uma parcela de 50% da média do preço nacional de referência do botijão de 13 kg de GLP, com base no Sistema de Levantamento de Preços (SLP) da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP), conforme regras que devem ser definidas por Decreto.

Para ter acesso ao benefício, as famílias em situação de vulnerabilidade social deve estar inscrita no CadÚnico, inclusive no Número de Identificação Social (NIS) e ter renda mínima de R$550,00. Quem estiver interessado deve procurar o Centro de Referência de Assistência Social (CRAS) da sua comunidade, mas não pode esquecer de levar o CPF ou carteira de identidade e endereço residencial.