Projeto da prefeitura propõe 30% de aumento para Bocalom vice e secretários e criação de 150 cargos comissionados

A prefeitura de Rio Branco vai mandar para a câmara de vereadores, ainda esta semana, projeto de lei com a proposta de nova reforma administrativa. Pelo projeto, o prefeito Bocalom extingue a maioria dos contratos de terceirizadas do município, que serão substituídos por 150 cargos comissionados de alta remuneração, com ocupantes a serem escolhidos por livre nomeação com forte influência política. O prefeito convocou sessão extraordinária da Câmara, remunerada, que deve ser realizada na próxima semana. A reforma administrativa traz o aumento do salário do prefeito, vice e secretários em 30% . Bocalom recebe hoje R$ 17.620,89, e poderá passar a ganhar R$ 22.900,00. A vice Marfisa Galvão recebe R$ 14.390,39 e passará a 18.707,00 e os secretários municipais pularão de R$ 12.921,98 para R$ 16.797,00 .

O projeto não inclui aumento para os servidores de carreira da prefeitura. Bocalom apenas promete negociação posterior, sem indicar quando nem de quanto será o reajuste que ele pretende que seja linear. Enquanto isso, as reivindicações dos servidores continuam sem resposta da prefeitura.