Produção no Acre cresce com investimentos e parcerias

Os investimentos do governo do Acre, aliado às parcerias com os produtores rurais, estão aumentando a produção de milho no estado.  Ano passado, saíram das lavouras acreanas para os silos graneleiros 21,7 mil toneladas do grão. Este ano, a expectativa é que a safra seja ainda maior.

milho_PD_2016-18-580x326

Mesmo ainda estando no mês de maio, já foram beneficiados e armazenados nos quatro principais silos do estado mais de 11 mil toneladas.

José Carlos Reis, secretário Estadual de Agricultura e Pecuária (Seap), afirma que o crescimento da produção de milho é resultado do esforço do governo e de avanços na integração entre agricultura e pecuária. “Os pecuaristas que estão com seus pastos degradados e que precisam recuperar suas áreas apostam no milho. Hoje, temos uma grande demanda, principalmente, por causa das fábricas de rações instaladas no estado”.

Outro ponto positivo destacado pelo gestor foi a privatização dos silos. No início do mês de março, a Assembleia Legislativa aprovou uma lei que autoriza a concessão dos silos à iniciativa privada.

Um deles é o de Brasileia, onde já foram armazenadas mais de três mil toneladas de milho só este ano, beneficiando 67 produtores da região do Alto Acre. O número representa uma taxa de ocupação do silo de mais de 56% apenas com milho plantado no estado, já que como o Acre ainda não é autossuficiente importa uma parte do Mato Grosso.

“Tenho que agradecer aos deputados estaduais que entenderam a importância da participação da iniciativa privada e aprovaram a lei. Esses números são de milho plantado no estado. Cada vez menos trazemos milho de outros estados. Com essa união, a tendência é crescer a nossa produção a cada ano”, destaca Reis.