Preço de alugueis e imóveis caem em Rio Branco

As placas de “vende-se” e “aluga-se” estão se multiplicando. No Brasil, o IGP-M tem registrado um movimento que não se via há sete anos: a deflação que é quando o preço de imóveis e produtos caem em determinado período.

O proprietário de uma das imobiliárias em Rio Branco, explica que esse efeito é atribuído ao aumento de oferta. “Você tem uma oferta muito grande e uma procura pequena. Isso em qualquer segmento da economia faz o preço diminuir”, explica.

O valor dos aluguéis já vinha caindo por causa da crise econômica no país. É uma situação que beneficia uma em cada seis famílias brasileiras e deve continuar favorecendo inquilinos e compradores.

“Quando chegou a crise, os imóveis começaram a perder valor e começou a não ter a grande procura que tinha. As pessoas com receio do que vinha pela frente começaram a não comprar, a não adquirir. Tudo que se fazia, se alugava. Tudo que se fazia, se vendia. Aí começou a ficar diferente, não alugava e não vendia”, destaca.

No Acre, a situação não é diferente, muitos imóveis estão fechados, colocados para alugar ou para venda. Há uma grande oferta de imóveis e pouca procura de clientes. O especialista alerta que este é o momento para tentar renegociar valores menores de aluguel e compra. Com informações G1.