Governo de Gladson Cameli avançou com grandes obras comandadas pelo Deracre

Um novo Acre começa se desenhar a partir da transformação na infraestrutura do Estado. Em 2021, o governo do Estado, por meio do Departamento de Estradas de Rodagem (Deracre), fez investimentos de mais de R$ 200 milhões em obras públicas.

Em diversas localidades há um canteiro de obras, muitos deles com construções que impactam positivamente o cotidiano do trânsito das cidades.

“A chegada do governo Gladson com essas obras nos municípios garante a trafegabilidade e a qualidade de vida de famílias que necessitavam vender seus produtos nos mercados municipais. Também propiciou o acesso a serviços essenciais, como ir à escola ou receber atendimento no posto de saúde. E, quando realizamos esse trabalho, todos são contemplados: é o produtor que ganha, é o consumidor que vai ter o produto na mesa, é a dona de casa que vai conseguir se deslocar até a cidade”, enfatiza o presidente do Deracre, Petronio Antunes.

O governo do Estado recebeu, por meio de convênios com o governo federal, uma frota de 90 máquinas pesadas para serem empregadas na execução de obras de infraestrutura urbana e rural nos municípios acreanos.

Foram enviados R$ 36,7 milhões em equipamentos como escavadeiras hidráulicas, motoniveladoras, pás carregadeiras, retroescavadeiras, tratores de esteira, caminhões basculantes e semirreboques.

Dessa forma, o Deracre atuou na formalização de convênios com as prefeituras dos municípios, com recursos garantidos pela Superintendência do Desenvolvimento da Amazônia (Sudam), por meio de emenda da bancada federal do Acre.

Além disso, foram repassados ao governo do Estado, por meio da bancada federal, cerca de R4 94 milhões para melhoramento de ramais. De janeiro a dezembro, mais de 3,3 mil quilômetros de ramais foram recuperados em todo estado, sendo investidos mais de R$ 47 milhões no melhoramento das estradas vicinais.

“Todas essas obras totalizam mais de três mil quilômetros. Realizamos a recuperação dos pontos críticos, fizemos a instalação de bueiros, melhoria das vias e limpeza das saídas de água”, relata o diretor de Operações do departamento, Ronan Fonseca.

O Deracre também trabalhou na recuperação dos portos e aeródromos do Acre, onde foram aplicados mais R$ 19 milhões em serviços de recuperação das pistas de pouso, cercamento, sinalização e troca de telhados, além das readequações de guichês, reforma de banheiros, construção de locais com acessibilidade e pintura de terminais de passageiros.

Por determinação do governador Gladson Cameli, foram destinados R$ 16 milhões para reforma e manutenção de cinco aeródromos (Porto Walter, Marechal Thaumaturgo, Tarauacá, Jordão e Feijó). Também foram executados mais de 237,9 metros de pontes, sendo investido um total de R$ 3,5 milhões em trabalhos.

“Além dos ramais, recuperamos as pontes que estavam deterioradas e, graças ao empenho dos agentes técnicos do Deracre e da união de todos, conseguimos garantir mais acesso para essas famílias”, afirma o diretor de Desenvolvimento Regional do Deracre, Tony Roque.

Nas rodovias estaduais, o Deracre trabalhou em reparos e adequações em 185 quilômetros, com investimento de mais R$ 15 milhões para serviços de adequação, recuperação, manutenção e conservação das rodovias. Além disso, o governo do Acre, por meio do Deracre, trabalhou na revitalização das sedes do órgão em Tarauacá, Cruzeiro do Sul, Brasileia e Feijó e garantiu a reforma de duas usinas móveis e reestruturação de sete balsas.

São obras que beneficiam todas as cidades do Acre. Seja no Vale do Juruá, com avanço da duplicação da AC-405, no melhoramento de 700 quilômetros de ramais e na reforma do Posto Policial em Cruzeiro do Sul; em Rodrigues Alves, com serviço de tapa-buracos na AC-407, retomada da obra de construção do canal urbano a céu aberto de 250 metros e entroncamento AC-407 (rotatória); em Porto Walter, na revitalização do aeródromo; e em Mâncio Lima, no melhoramento do Ramal do Moa Velho.

Na regional do Purus, o governo Gladson Cameli garantiu melhoramento de mais de 800 quilômetros de ramais em Sena Madureira e entregou a estrada do Ramal Mário Lobão, onde foram investidos cerca de R$ 1,3 milhão, na execução de serviços de melhoramento, recuperação e aplicação de microrrevestimento, com objetivo de propiciar mobilidade aos comunitários e gerar desenvolvimento à região.

Para a regional do Alto Acre, o Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit), por meio do governo do Estado, destinou mais de R$ 60 milhões em obras para o contorno do anel viário de Brasileia-Epitaciolândia, tendo sido iniciada a concretagem dos primeiros blocos de fundação da ponte.