Governador promete retorno das atividades presenciais nos órgãos

Cezar Negreiros

O governador Gladson Cameli (Progressistas) prometeu o retorno das atividades presenciais em todas as repartições públicas no dia próximo dia 1º de agosto. Antecipou que a equipe da Casa Civil vem elaborando um novo decreto que põe fim ao trabalho ‘home office’ dos servidores estaduais, pois todos já tiveram oportunidade de tomar a segunda dose do imunizante anticovid. Com a chegada deste novo lote de mais de 110 mil da primeira dose da vacina contra a covid-19, pretende retomar os mutirões nas próximas semanas com apoio das Forças de Segurança Pública, “para que possamos atingir a imunidade de rebanho no estado e virar definitivamente essa página”, declarou.

Gladson destacou que esse mês de julho é decisivo para alcançar a meta da cobertura vacinal estipulada pelo Ministério da Saúde (MS). Com a cobertura em massa, o estado evita a chegada da terceira onda da pandemia que já castiga algumas regiões do Sul e Sudeste. Declarou que a população acreana precisa ajudar tomando a vacina que está disponível nas unidades de atenção básica nos municípios. “Os dados estão apontando que quem tomou a vacina, a queda drástica dos casos de internação nas unidades hospitalares”, revelou.

O governador disse que a população no interior tem procurado se vacinar em comparação com os moradores da capital, movida por questão de natureza ideológica ou com temor dos efeitos colaterais. Antecipou que a população rio-branquense precisar tomar a primeira dose da vacina contra a covid-19 até a faixa etária dos 18 anos, conforme preconiza o MS.

Governador Gladson Cameli aposta em mutirões de vacinação

Pediu o apoio da imprensa local, para ajudar na conscientização da população com receio de tomar o imunizante, porque o Acre precisa vacinar o maior número de pessoas até o fim desse mês. Observou que não quer escutar ninguém dizendo que não tomou vacina por falta de doses dos postos de vacinação, mas também não quer que as pessoas desistam de tomar a primeira dose, simplesmente porque não encontrar a dose única da Janssen ou a vacina da farmacêutica Pfizer. “Tem que tomar a vacina que tem no posto, a nossa escolha tem de ser pela vida”, ponderou.

Questionado pela imprensa, o governador disse que pretende virar essa página da pandemia até setembro. Falou da contratação dos novos professores efetivos para a retomada das aulas presenciais no mês de setembro, conforme o cronograma da Secretaria Estadual de Educação, Cultura e Esportes. “Vamos virar a página dessa pandemia o mais rápido possível. Até setembro, vamos retomar a nossa vida normal”, prometeu Gladson Cameli.

Posse dos novos professores efetivos

Em seguida, participou da solenidade de posse dos novos professores no auditório da SEE, acompanhado da secretária de educação, Socorro Neri, do prefeito de Rio Branco, Tião Bocalom e o secretário adjunto da Educação, Moisés Diniz. Neri disse que se sentia honrada pela oportunidade de ter assumido a pasta na segunda metade deste primeiro semestre e ver tanto trabalho sendo desenvolvido.

Apesar dos problemas trazidos pela pandemia do coronavírus na aérea educacional, mas o governo do estado está permitindo que os professores possam ser imunizados para retomada das aulas presencias no próximo dia 8 de setembro, conforme o cronograma previsto. A gestora admitiu que a suspensão das aulas presenciais desde o ano passado trouxe o agravamento das questões econômicas e sociais. “Hoje estamos felizes em receber novos colegas. Sejam bem-vindos e vamos compor e melhorar a qualidade do ensino em nosso estado”, declarou Nery.

Gladson Cameli agradeceu a equipe de planejamento e gestão da SEE, pelo esforço na contratação destes novos professores efetivos. Destacou que ao longo dessa nova gestão, foram contratados mais de 600 novos servidores para melhorar os indicadores da Educação. O governador falou que são mais de 50 novos professores, pediu desculpas pela demora da convocação, mas que a sua gestão fez o possível para contrata-los. “O desafio daqui pra a frente é grande e enorme, mas, juntos, vamos conseguir dar a volta por cima”, declarou.

Foram convocados 61 professores efetivos, porém, somente 56 apresentaram toda a documentação exigida para assinatura do contrato para tomar posse nas vagas destinadas nos seguintes municípios: Acrelândia, Brasiléia, Cruzeiro do Sul, Feijó, Jordão, Mâncio Lima, Porto Acre, Sena Madureira, Senador Guiomard e Tarauacá, inclusive em Rio Branco como a contratação de 27 novos professores. Os novos servidores contratados gerarão uma despesa anual estimada em torno de R$ 1.614.600,96, com recursos do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica (Fundeb). Durante a ocasião, foram convocados professores dos processos seletivos temporários para preenchimento das vagas disponíveis na rede estadual de ensino.