Gestão de André Maia é alvo de operação da Polícia Federal

A empresa contratada para locar camionetes para a prefeitura de Senador Guiomard, era na verdade, uma loja de roupas femininas que funcionava em uma galeria no bairro Habitasa.

Esse foi um dos fatores que aumentou ainda mais a desconfiança da Polícia federal, quando recebeu a denúncia de que recursos repassados pelo governo federal para a covid19 estavam sendo desviados pelo ex-prefeito de Senador Guiomard, André Maia.

Para averiguar o casoa PF federal deu início nessa quarta-feira a operação off road, onde forma cumpridos 8 mandados de busca e apreensão nas residências dos envolvidos, em Rio Branco.

Os agentes ficaram por mais de 3 horas na residência de André Maia, ex-prefeito de Senador Guiomard, que mora nos fundos de sua clínica, no bairro Bosque. Queriam notificá-lo para que fosse depor na sede da Polícia Federal, mas, ele não foi encontrado e estava sem comunicação.

O ex-prefeito André Maia, está sendo investigado por desvio de recursos que foram enviados no ano passado pelo governo federal para o combate a covid 19. Ele contratou por dispensa de licitação 4 camionetes a diesel para que pudessem ajudar na distribuição de medicamentos e kits de limpeza, principalmente, na área rural.

o contrato fechado com a empresa “do comércio e representações” prévia o uso dos veículos por um prazo de 6 meses e para isso a prefeitura pagaria R$ 136 mil.

De acordo com o delegado Pedro do Monte, os valores foram pagos integralmente as duas sócias da empresa, no entanto, a Polícia Federal descobriu que as camionetes nunca prestaram serviço para a secretaria de saúde do município. “O pagamento foi realizado para desviar os recursos que deveriam ajudar produtores rurais a enfrentar a pandemia”, explicou.

A empresa contratada por André, é uma pequena loja como nome fantasia de: Q linda roupas e acessórios, e atualmente está fechada. No cadastro de pessoa jurídica a empresa foi aberta no dia 17 de março de 2020, poucos dias antes de a prefeitura fazer a contratação dos veículos. Para disfarçar, na assinatura do contrato, as duas sócias da loja apresentaram documentos de 4 camionetes que pertenciam a terceiros e não tinham ligação com a empresa.

Na operação dessa quarta-feira chamada de off road, a polícia federal cumpriu 8 mandados de busca e apreensão nas casas dos envolvidos, na qual 7 pessoas são investigadas na denúncia que aponta desvio de recursos, fraude em licitação e associação criminosa.

Além do ex-prefeito André Maia, as duas sócias da empresa de locação, ex-funcionários da prefeitura de senador Guiomard e mais um empresário estão sendo investigados.