Eficácia da vacinação contra covid-19 é refletida no número de internações em UTIs

No dia 13 de janeiro de 2021, o Acre dava os primeiros sinais da segunda onda da pandemia de covid-19, isso unido à crise em saúde pública em razão da dengue e das enchentes. Nesse mesmo dia, cerca de 50 leitos de unidades de terapia intensiva (UTIs) estavam sendo ocupados e mais de 146 pessoas internadas em enfermarias específicas para covid-19, públicas e privadas.

A eficácia da vacinação é comprovada antes mesmo de completar um ano de seu início. Hoje, dia 13 de janeiro de 2022, apenas 3 UTIs e 14 leitos de enfermaria estão ocupados. De acordo com o epidemiologista da Secretaria de Estado de Saúde (Sesacre), Marcos Malveira, esse é o resultado positivo da vacinação e esforço do governo do Acre em evitar que mais vidas sejam levadas pelo coronavírus.

“Há um ano nós tínhamos cerca de 50 UTIs ocupadas e 829 óbitos registrados. Estamos com um aumento significativo no número de casos, e a nossa diferença, a nossa arma contra a covid-19 nesse momento que estamos vivendo é a vacina, e a gente nota no número de internações e de óbitos. Hoje, por exemplo, não registramos nenhum óbito e no ano passado foram dois”, relembrou.