CAV acompanha na delegacia mulher transexual constrangida na prefeitura

O Centro de Atendimento à Vítima (CAV) do Ministério Público do Estado do Acre (MPAC) recebeu nesta quarta–feira (9) Jullyana Correia, mulher transexual que foi advertida por usar o banheiro feminino da sede da Prefeitura de Rio Branco.

O órgão auxiliar conversou com a mulher e com a irmã, Átila Maria Rodrigues, que estava com ela na sede do Executivo municipal quando foi constrangida após sair do banheiro.

Orientada a exercer sua cidadania, Jullyana Correia, acompanhada da equipe multiprofissional do CAV, procurou a Delegacia de Polícia Civil da 1ª Regional, onde registrou boletim de ocorrência por constrangimento e humilhação.

Tanto ela quanto a irmã reeberam hoje atendimento psicológico no CAV. A mulher será encaminhada ainda ao Coletivo de Psicólogos, projeto do MP acreano voltado à comunidade LGBT que oferece atendimento clínico na área da psicologia durante a pandemia.

Toda a investigação da polícia será acompanhada de perto pelo órgão.

(Agência de Notícias do MPAC)