Acre registra uma aumento de quase 30% da constituição de novas empresas

Apesar da pandemia a Junta Comercial do Acre do Estado do Acre (Juceac) contabilizou a constituição de aproximadamente 1 457 novas empresas no estado, enquanto em 2020 foram registrados apenas 1 139 estabelecimentos comerciais. Em 2019, foram constituídas 5 981 pequenas e microempresas no Acre, sendo que 2 118 estabelecimentos fecharam as portas. Pelo menos 353 empresas deram baixa na Juceac, no mesmo período de 2018 chegou em torno de 362 empresas que fecharam as portas.

O desemprego crescente e falta de perspectiva, empurraram muitos trabalhadores para empreenderem no setor de serviços e como representantes comerciais. Como contrapartida, cerca de 572 estabelecimentos comerciais fecharam as suas portas, mas no ano anterior 1 851 estabelecimentos deram baixa por conta da crise econômica. “Temos registrado um aumento de pedidos de micro e pequenos empreendedores”, revelou Jurilande Aragão, presidente da Juceac.

Deburocratização

Para o gerente de atendimento do Sebrae/Acre Cláudio Araújo, a desburocratização contribuiu para incentivar os empreendedores prospectarem novas oportunidades de negócio. Uma parceria com a Juceac permitiu que uma pequena e micro empresa possam ser constituídas num prazo de três a cinco dias, no passado chegada aos 90 dias para legalização do estabelecimento comercial. “O aumento de estabelecimentos comerciais em comparação com o ano anterior, acredito que reflita dois pontos, o primeiro da busca da sobrevivência e a segunda da oportunidade de atender as novas demandas do setor de serviços”, observou.

Cláudio informou ainda, que o estado conta com aproximadamente 14 mil Microempreendedor Individual (MEI), atuando nas mais diversas atividades econômicas. Apontou que esses empreendimentos estão contribuindo para a geração de emprego e renda no interior do estado. “Queremos aproveitar a oportunidade para avisa-los da Declaração de Faturamento (obrigatório) nesse mês”, revelou o gerente de atendimento do Sebrae/Acre.